Arquivo | Massa RSS feed for this section

Fettuccine Alfredo “Plus”

17 jun

Enfim a correria acabou e pela primeira vez em muito (MUITO) tempo eu consegui passar direto em tudo, ou seja, ESTOU DE FÉRIAS! \o/. Isso pode ajudar, ou não, na frequência dos posts.

No final de abril eu e uma amiga (bjs Paulinha) resolvemos fazer uma girls night out  jantar para as amigas da faculdade. Eu sofro muito por antecipação e na época estava arrancando os cabelos a procura de uma receita TCHAN!

Pedi um conselho pra minha mãe, qual receita que eu deveria fazer?? E ela respondeu “faz macarrão ue”. Macarrão pras amigas? Que sem graça. Mas com a proximidade do evento cedi à sabedoria materna e encontrei uma receita de fettuccine alfredo no Dedo de Moça. Quando mostrei para minha mãe ela disse que estava simples demais. E tive que concordar…

Não desisti e encontrei uma receita que parecia mais apetitosa e não é por nada não… Tinha 5 estrelas de avaliação (rimou, juro que foi sem querer). Mas nem isso agradou mamis e quando eu estava desesperada no super mercado ela sugeriu “presunto defumado”.

Eu, como grande conhecedora de presunto defumado e imaginando a quantia para colocar na receita, pedi 500g.

QUINHENTOS GRAMAS DE PRESUNTO DEFUMADO! Claro que só reparei nisso na hora de pagar a conta (e quem coloca 500g de presunto num macarrão? ).

Enfim, o importante é que no final deu tudo certo e que, de fato, o presunto de ouro defumado fez toda a diferença.

FETTUCCINE ALFREDO “PLUS”

Ingredientes:

  • Macarrão fettuccine  (500g serve de 4 a 6 porções acredito…)
  • 6 colheres de sopa de manteiga sem sal (um pouco no olhômetro. Não sei dosar manteiga com colher)
  • 1 cebola cortada em cubinhos
  • 1 xícara de creme de leite fresco
  • 1 xícara de queijo parmesão ralado (de boa qualidade… O queijo é muito importante para o sabor desse prato)
  • 1/2 colher de chá de sal
  • pimenta do reino a gosto
  • Presunto defumado cortadinho (olhômetro, mas definitivamente não usei 500g eheheh) – (OPCIONAL) 

OBS: como fiz o jantar para mais pessoas, dobrei a receita e foi mais do que o suficiente.

Preparo:

  1. Derreta a manteiga em uma panela média em fogo médio
  2. Refogue a cebola em cubinhos até ficar macia
  3. Adicione o creme de leite fresco e deixe ferver
  4. Cozinhe até que o molho tenha reduzido ligeiramente (5 minutos +-) e retire do fogo
  5. Adicione o molho a panela de macarrão (já escorrido)
  6. Acrescente o queijo ralado, presunto, sal e pimenta do reino e misture
  7. Sirva imediatamente 😉

OBS: tudo em fogo médio…

Muito obrigada as minhas amigas queridas que serviram de cobaia ❤

Anúncios

Molho de Queijos

26 fev

Ah, que dia…

Marquei um jantar com 2 amigos muito especiais e meu namorado nesta última sexta-feira, mas calhou de ser no dia seguinte a uma ida ao Engenhão, ou seja, cheguei muito tarde e dormi muito tarde, tendo que acordar cedo para a aula. Além disso, ainda tinha que comprar os ingredientes e encontrar os ramequins (aquele potinho usado para suflês) para usar na sobremesa. Resultado: comecei a fazer o jantar muito exausta. Ainda bem que no final deu tudo certo.

Para o jantar fiz macarrão. Porque né, é bem simples de se fazer. O problema foi escolher o molho. Queria fazer apenas o Penne Arrabbiata, mas como meu namorado e minha amiga não são tão fãs de coisas apimentadas, resolvi fazer outro molho. Claro que poderia simplesmente fazer metade molho de tomate e metade arrabiata, mas onde estaria o desafio? Escolhi fazer um molho de queijos do livreto de molhos fáceis do Dedo de Moça. Também resolvi fazer uma sobremesa… Acho que nunca passei tanto tempo dentro de uma cozinha!

Para o molho de queijos havia uma infinidade de opções. Seguindo a receita, chegou um momento que eu tinha que escolher entre roquefort e gorgonzola. Nunca comi roquefort, mas já tinha comido o gorgonzola e sabia que deveria usar com parcimônia, já que não é todo mundo que é fã. Ainda em dúvida, perguntei para minha mãe o que ela achava e ela disse para escolher o roquefort. Quando encontrei um pedaço de roquefort, feliz da vida depois de uma longa procura no Pão de Açúcar, me assustei com o preço. Mais de 100 reais em um pedaço de queijo? Não pode. Claro que era um GRANDE pedaço, mas ainda assim era obviamente caro demais.

Mas não se nega uma escolha da minha mãe assim tão facilmente, se ela preferia roquefort é porque aquele queijo devia ser muito gostoso. Logo do lado do roquefort estava o gorgonzola. Peguei 1 pedaço de cada queijo aproximadamente do mesmo tamanho para ver se a diferença do preço seria tão grande. O gorgonzola estava por 11 reais e o roquefort por 30 e poucos. Era uma GRANDE diferença! Assim, para o desempate, perguntei para o Diogo (um dos convidados) qual queijo ele preferia. Quando a resposta foi gorgonzola eu pude respirar aliviada.

Agora vamos para a receita!

MOLHO DE QUEIJOS (DEDO DE MOÇA):

Ingredientes:

½ cebola cortada ao meio

2 cravos da índia

1 folha de louro fresco

4 colheres de sopa de farinha de trigo

2 Colheres de sopa de manteiga sem sal

½ litro de leite integral

1/3 xícara de queijo roquefort ou gorgonzola picados (usei o gorgonzola)

1/3 de xícara de chá de queijo estepe, ementhal, gruyère ou fontina ralado (usei o gruyère)

1/3 xícara de queijo parmesão ralado

Sal

Noz moscada ralada na hora e pimenta do reino moída na hora – opcional (não fiz essa parte, já que o gruyère deixa o molho um pouco mais adocicado e era o molho de alternativa pros não amantes de pimenta)

Preparo:

Comecei preparando a cebola Piquet (?????), isso é, peguei a ½ cebola, fiz um corte e inseri o louro, depois espetei 2 cravinhos da Índia.

Cebola Piquet simpática

Em seguida, derreti a manteiga em uma panela em fogo médio-baixo e adicionei a farinha de trigo de uma vez só. Mexa bem a mistura por 30 segundos, usei um fouet para isso. Depois acrescentei o leite aos poucos, mexendo bastante para não formar grumos. E aí sim coloquei a cebola Piquet. Fiquei mexendo o molho por mais 10 minutos para não grudar no fundo da panela.

Por fim, adicionei os queijos e mais leite, para chegar a uma consistência mais fluida. Usei o gruyère em maior proporção, porque me apaixonei por esse queijo, o que acabou deixando a transição dos sabores dos queijos mais puxada para o doce (mas dava para identificar os 3 queijos).

Mesmo adicionando mais leite, o molho continuou com uma textura mais densa do que estou acostumada e como não servi o molho misturado com o macarrão, na hora dos convidados fazerem os pratos não foi tão simples de misturar o molho à massa.

Ainda assim, fiquei muito satisfeita com o resultado dos molhos. Gostaria que o arrabbiata tivesse ficado mais apimentado, mas minha mãe vetou o uso de mais uma pimenta malagueta…

PS: A falta de fotos do resultado dos molhos se deve à minha pressa para fazer a sobremesa :(. Esta ficará para o próximo post!

Penne Arrabbiata

27 jan

E aqui estou eu de volta ao Rio de Janeiro! Acabou que a viagem ontem foi mais longa que eu previ e não pude postar sobre o jantar de quarta.

Penne alla arrabbiata, penne arrabiata… Que seja, por mim colocaria “penne nervoso” (arrabbiata significa com raiva em italiano!), mas para facilitar na busca né… Hehehehe

Como disse no último post, quarta foi minha última noite em casa com meus pais. Para comemorar, ao invés de sair para jantar (como sempre), resolvi fazer um Penne Arrabbiata já que este prato sempre, SEMPRE, me lembra meu pai. E tem pimenta né (Aloka da pimenta).

Mas mesmo tendo pimenta, minhas ultimas lembranças sobre penne arrabbiata não eram boas. Na verdade, a última vez que comi foi em Paris, há 10 anos atrás. Pedi este prato no restaurante porque meu pai sempre o pedia, não podia ser ruim né? Mas era pimenta demais. Era pimenta com molho e macarrão! Claro que meu paladar infantil não ajudava muito. Agora que gosto de pimenta não rolou esse problema.

Mas vamos a receita. Misturei a receita do Guia para a sobrevivência do homem na cozinha e do Radio Italiano e coloquei uns toques a mais.

Já no pratinho para ser devorado! Nham

PENNE ARRABIATA (Rende 4 porções)

Ingredientes:

500g de tomates bem maduros, descascados e sem sementes, cortados em tirinhas

500g de macarrão tipo penne

3/4 de xícara de azeite (usei 1/2 xícara)

3 dentes de alho

1 colher de sopa de manjericão

1 pimentinha malagueta

2 gotinhas de tabasco

Sal a gosto

Preparo:

Comecei descascando os tomates como mostrei aqui. Em um tabuleiro cortei o tomate em 4 pedaços para tirar as sementes (comecei tirando com uma colher mas depois parti para a faca), depois cortei em tirinhas, mas acho que se cortar em cubinhos não teria problema. Reserve os tomates.

A parte divertida: descascar os tomates!

Para descascar os dentes de alho, fiz o macetinho de amassá-lo antes com a lateral da faca e depois corte em pedacinhos pequetitos.

Coloque o azeite numa panela grande em fogo médio e depois junte o alho. Deixe refogar por 3 minutos com a panela tampada.

Acrescente as tirinhas de tomate e sal ao refogado e misture bem. Diminua o fogo e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando até o tomate ficar molinho. Neste tempo eu peguei um desses frascos com molho de pimenta e tirei uma pimenta malagueta, piquei e coloquei na panela, misturando. Resolvi colocar 2 gotinhas de tabasco e pronto. Esse é o molho!

Comecei a fazer o macarrão depois que o molho ficou pronto. Em uma panela grande, coloque muita água e um punhado de sal, deixe ferver e depois coloque o macarrão. Deixe cozinhar a seu gosto, deixei por 15 minutos

A parte porre: cortar os tomates em tirinhas

O que aprendi?

Não tenha medo do tomate! No início coloquei pouco tomate e o molho ficou em pouca quantidade. É incrível como ele reduz. Para resolver isto coloquei um pouco de água e mais um tomate em tirinhas. Verifique se precisa de mais sal e pronto!

Adorei o resultado, o molho ficou realmente delicioso! Esta receita é prática e rápida, exceto pela parte de tirar as sementes do tomate… Acho que pode trocar por molho de tomate pronto, mas aí perderia a graça né? E de quebra ainda aprendi a descascar tomate!